Quinta, 09 de Dezembro de 2021
26°

Tempo aberto

Paranavaí - PR

Polícia Segurança

PRF recupera em Maringá veículo tomado de assalto em Mandaguaçu

Três homens foram presos em flagrante, dois deles são internos da casa de Custódia em Maringá e haviam sido agraciados com saída temporária em virtude do feriado de Nossa Senhora Aparecida

15/10/2021 às 09h41
Por: Da Redação Fonte: PRF - Maringá
Compartilhe:
Veículo foi tomado de assalto no dia 21 de setembro de 2021, em Mandaguaçu
Veículo foi tomado de assalto no dia 21 de setembro de 2021, em Mandaguaçu

Na tarde desta quinta-feira (14), por volta das 15h, no km 182 da BR-376, na divisa dos municípios de Maringá e Sarandi, policiais rodoviários federais estavam em fiscalização focada no combate à criminalidade quando deram ordem de parada a um veículo GM/Cruze que seguia no sentido Londrina a Maringá, conduzido por um homem de 36 anos e como passageiros outros dois homens, de 28 e 35 anos.

Iniciada a fiscalização, os policiais constataram omissões nas versões apresentadas pelos ocupantes, como também certo nervosismo pela fiscalização da PRF. 

Houve a intensificação da ação policial e os PRFs constataram divergências e adulterações nos sinais identificadores, chegando-se à real identificação do veículo fiscalizado. 

Descobriu-se se tratar de um veículo clonado ostentando placas falsas, pois tal veículo foi tomado de assalto no dia 21 de setembro de 2021, em Mandaguaçu.

Questionados os ocupantes, o condutor confessou ter ciência de que se tratava de veículo roubado, e afirmou tê-lo adquirido em Londrina, onde pagou cinco mil reais.

Os demais ocupantes disseram desconhecer a origem criminosa do veículo.

Também afirmaram aos PRFs serem, o condutor e o passageiro de 28 anos, internos da Casa de Custódia de Maringá e que receberam autorização judicial para sair no feriado de Nossa Senhora Aparecida e que estariam retornando para se apresentarem. Já o passageiro de 35 anos, afirmou que estava apenas acompanhando os amigos.

Eles foram presos em flagrante e encaminhados juntamente com o veículo, à Delegacia da Polícia Civil de Maringá.

Eles responderão, em tese, pelos crimes de receptação e adulteração de sinais identificadores do veículo, com penas que podem chegar a 10 anos de reclusão.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias